segunda-feira, 3 de abril de 2017

Pensamento da Semana: Copo meio cheio ou meio vazio

Após o empate na Luz reparei que uma grande parte da Nação Azul e Branca centrou o seu discurso analítico na questão do “copo meio cheio ou meio vazio”.

Dito de outra forma; muitos portistas entendem que o empate a uma bola diante do Benfica até que nem é mau tendo em consideração o que se passou antes e durante o jogo. Outros acham que o empate é mau porque após este resultado o Futebol Clube do Porto deixa de depender de si próprio para se sagrar – finalmente - campeão.

Eu não coloco as coisas desta forma. Vou mais além e fico deveras preocupado com o tremendo silêncio de quem de direito (entenda-se aqui Presidente e Direcção) face à pouca vergonha arbitral (e não só) que se viu no estádio da luz… O SL Benfica não ter visto um único cartão amarelo durante todo o jogo, a grande pe4nalidade inventada por Jonas e o golpe de teatro levado a cabo por este tendo em vista a expulsão de Nuno Espírito Santo dariam “pano para mangas” caso Pinto da Costa e a sua equipa directiva estivessem (ainda) interessados em defender o Clube que – supostamente – dirigem.

Mas como não estão, delegam tal tarefa a um qualquer assalariado do Departamento de Comunicação do Clube que redige uma newsletter.

Ou seja, hoje o Futebol Clube do Porto resume-se a uma newsletter. Isto porque é a dita que tem assento na Liga Portuguesa de Futebol Profissional e se faz ouvir na Federação Portuguesa de Futebol. Continuemos a discutir se o copo está meio cheio ou meio vazio…

7 comentários:

Jorge Vassalo disse...

Subscrevo inteiramente.

Abraço

Felisberto Costa disse...

Há quem não se queira "chafurdar"!!!

aires disse...

"Mas como não estão, delegam tal tarefa a um qualquer assalariado do Departamento de Comunicação do Clube que redige uma newsletter."
Não entendi o dito "qualquer assalariado" não é o Francisco José Marques que tem feito um excelente trabalho e dá a cara, vai-me desculpar mas parece-me uma critica infundada

VIVA O FUTEBOL CLUBE DO PORTO

Francisco Paulos disse...

De facto se ainda existisse o primitivo Pinto da Costa por certo as coisas não eram assim e ele com a sua voz colocaria os pontos nos is perante esta pouca vergonha. Infelizmente agora o que temos é uma cópia desbotada que não quer chatices e que há muito deixou de nos defender. Ficar calado perante uma arbitragem habilidosa que tudo fez para nos derrotar é um crime de lesa clube.

scape disse...

vou inundar todos os blogs,com a minha opiniao,nao sao os arbitros que de repente passaram a ser uns incompetentes,que houve ou nao penalties,que fulano havia de levar amarelo e nao levou, etc, etc, etc.O grande problema é que o FCPORTO nao se modernizou,e por isso esta a ser comido todos os dias,nao consegue passar a mensagem,nao tem voz e toda a comunicaçao social ja viu isso.Veja-se hoje o assunto canelas,como a semana passada foi o assunto seleçao/claque madureira super dragoes,como logo foi o arguido no jogo duplo um super dragao alem de poder ser tudo condenavel,nao se ve as noticias serem exploradas contra outro clube como sao contra o PORTO.cumps helder oliveira m.grande

Pedro M. disse...

Outra vez a concordar, o silêncio do lado da SAD é tão mas tão triste...
Saudações Portistas!

Pedro Silva disse...

aires antes de comentar, por favor leia o texto. Se não o tiver percebido diga para o ajudar (dentro do possível).

Aos restantes agradeço o contributo. Concordo com muito do que escreveram.

É deveras preocupante que o nosso FC Porto tenha chegado a este ponto: http://desporto.sapo.pt/futebol/primeira_liga/artigo/2017/04/03/sporting-pede-castigo-a-jonas-por-agressao-ao-treinador-do-fc-porto

Estamos no século XXI… Já o nosso Clube parece ter ficado parado nos anos 90 do século XX.

Concluo relembrando que é deveras importante nas nossas críticas não descurar as arbitragens que aqui e acolá tem sido “incompetentes”.

Um abraço e saudações a todos os que comentaram e leram o texto.