sexta-feira, 22 de setembro de 2017

A navegar nas águas desejadas

FC Porto e Portimonense têm semelhanças no nome, na alusão a regiões costeiras e, no que diz respeito a futebol, no bom posicionamento na Liga NOS. E é com esse contexto favorável que se defrontam a abrir a jornada 7 do campeonato.
 
Os dragões não podiam estar melhor. Claro que o Sporting tem mais golos e, por isso, lidera, mas as seis vitórias em seis jogos dão, num olhar apenas para dentro, uma clara sensação de que o caminho é o certo para que o êxito no final do campeonato seja uma realidade. Para além disso, apenas um golo sofrido (e a forma como aconteceu, na saída de campo de Alex Telles) é outro dado de galvanização azul e branca.
 
Há a jornada europeia na próxima semana e esse é um detalhe que conta - mesmo que se diga que não. Conta para Sérgio Conceição, ainda que este deva manter os mais rotinados, e conta para os jogadores, que sabem da relevância que um jogo contra o Mónaco tem nesta altura.
 
Importa, desta forma, uma entrada afirmativa e concreta, para que a equipa possa tratar deste assunto com tranquilidade e depois olhar para as necessidades físicas e psicológicas que o jogo em França acarreta.
 
Um conjunto que promete
 
Mas não chegará ao FC Porto fiar-se no seu sucesso só pelo maior poderio. Este Portimonense, em seis jogos, já mostrou que veio para ficar e os seis pontos, apesar de fazerem com que a equipa navegue em águas seguras, traduzem pouco o bom futebol e os interessantes praticantes que Vítor Oliveira tem à disposição.
 
No plano mediático, o jogo na Luz é o que está presente na maioria dos seguidores do futebol. E é um bom cartão de visita. Tal como as duas vitórias em casa e mesmo a derrota contra o Marítimo no seu estádio. Só que, a bem de uma embarcação continuamente confiante e tranquila, importa traduzir com maior frequência as boas exibições em bons pontos.
clicar para ampliar
Retirado de zerozero

2 comentários:

Felisberto Costa disse...

Caro Pedro Silva
Apenas e só uma pequena (enorme) rectificação:
Se o campenato terminasse agora o FC PORTO seria o campeão pois vai em primeiro e não o Sporting!
O simples facto do Sporting ter mais golos marcados não lhe confere o direito de ser primeiro, mas sim a diferença de golos marcados e sofridos.
Ora o FC PORTO tem 14 golos marcados e apenas um sofrido pelo que lhe dá um goal-average de +13!
O Sporting tem 15 golos marcados e 3 sofridos o que resulta num goal-average de +12.
De qualquer modo segue os critérios da Liga para determinar o primeiro lugar, que neste momento obedece á alinea d:

Para estabelecimento da classificação geral dos clubes que se encontrarem em igualdade pontual, serão aplicados em todas as jornadas, para efeitos de desempate, os seguintes critérios:

(Artigo 17.º Regulamento das Competições Organizadas pela LPFP)
a. Número de pontos alcançados pelos clubes empatados, no jogo ou jogos que entre si realizaram;

b. Maior diferença entre o número de golos marcados e o número de golos sofridos pelos clubes empatados, nos jogos que realizaram entre si;

c. Maior número de golos marcados no campo do adversário, nos jogos que realizaram entre si;

d. Maior diferença entre o número dos golos marcados e o número de golos sofridos pelos clubes nos jogos realizados em toda a competição;

e. Maior número de vitórias em toda a competição;

f. Maior número de golos marcados em toda a competição

Pedro Silva disse...

Felisberto

Faça chegar esta sua exposição ao site zerozero dado que o artigo é da autoria de um dos seus jornalistas.

Eis o link do contacto: http://www.zerozero.pt/enviar_contact.php

Por norma respondem.