domingo, 26 de junho de 2016

Um cínico Portugal

Portugal está nos quartos de final do Euro 2016. O único golo foi apontado no prolongamento por Quaresma, na sequência de uma arrancada de Renato Sanches e que teve a participação de Nani e Ronaldo.

Com um futebol muito pensado entre duas equipas em claro sinal de respeito mútuo, Subasic e Rui Patrício foram quase sempre meros espectadores. A Croácia teve mais bola mas Portugal conseguiu sempre anular as investidas do adversário.

Os croatas tentavam a saída pelo corredor central com a sociedade Modric e Rakitic (muito fustigado por entradas duras dos portugueses) mas "mastigavam" muito o seu jogo (também muito por culpa do trabalho notável de William, Adrien e João Mário). A turma das quinas acabava era por pecar, na velocidade para a transição ofensiva (a bola demorava muito a chegar a Ronaldo).

Portugal melhorou muito quando Renato Sanches entrou, rendendo André Gomes. Aumentou a intensidade lusitana, a equipa cresceu e ficou a ideia de estar mais confortável no terreno. Com isso, a Croácia passou a ser obrigada a mais jogo de corredores. Ainda assim, o encontro foi-se desenrolando longe das balizas e com pouca ação.

O prolongamento foi mais do mesmo. Futebol muito pensado, em ritmo baixo e com poucas ou nenhumas ocasiões de perigo. Se no tempo regulamentar houve terapia do sono, os 30 minutos adicionais não fugiram muito da toada. Para acordar só uma arrancada de Renato Sanches que apanhou a equipa da Croácia "partida", aos 117 minutos. O jogador formado no Benfica correu metros e metros até entregar em Nani, que chutou de bico e acabou por assistir Ronaldo. O capitão luso rematou e Subasic defendeu mas na recarga Quaresma marcou mesmo. Portugal está nos quartos de final da prova e vai defrontar a Polónia, em Marselha. A ilusão do título continua viva na alma lusitana.

Retirado de zerozero

Melhor em Campo: Pepe

4 comentários:

Anónimo disse...

Tática do autocarro e muita fé em Quaresma.

Anónimo disse...

Comentário dos jogadores do Bayern de Minich que estavam a ver o jogo:

Vamos ver finalmente remates à baliza na marcação de grandes penalidades.

Felisberto Costa disse...

O nosso ex-treinador Peseiro era (e é) um pé-frio.
O engenheiro, deve ser um pé-quente, tipo Scolari...

João Silva disse...

Melhor resultado que a exibicao, mas temos que nos habituar. Esta é a estratégia de Fernando Santos.

Continuo sem gostar de ver o William, acho que é penosamente lento a decidir e mesmo a mover-se.

O Renato Sanches agitou bem a equipa e até podia ter decidido nao fosse ter se esquecido de rematar.

E Pepe, pá quando quiseres voltar, continuas a ter lugar no centro da defesa do Porto.