segunda-feira, 30 de junho de 2014

Pensamento da Semana: Óliver Torres

 
Ao que parece o jovem Espanhol já terá feito os testes médicos na Invicta tendo em vista o seu ingresso no plantel do Futebol Clube do Porto da próxima época.
 
Não vou aqui analisar o Jogador e muito menos me vou pro a opinar sobre a sua qualidade enquanto Jogador de futebol. O que sei é que o Atleta em questão tem muito boa imprensa em Espanha e é muito apreciado pelo Treinador dos Dragões que o conhece bem das camadas jovens da Selecção Espanhola.
 
O que me incomoda é o facto de este vir para o Porto por empréstimo. 
 
Desde quando é que o FC Porto, Clube com a dimensão Internacional que todos conhecemos e com uma capacidade formadora também reconhecida por todos, serve para fazer render as Jovens promessas dos outros? 
 
E se porventura Óliver levar a cabo uma época extraordinária no Dragão o FC Porto irá lucrar alguma coisa com isto ou irá apenas contribuir para que o Atlético Madrid tenha um possível encaixe financeiro com uma futura venda do Jogador?
 
Desde quando é que o Futebol Clube do Porto passou a ser um Clube que rentabiliza Jogadores dos outros? Para mais estamos a falar de um Jogador de um Rival!
 
Posso e quero mesmo estar enganado, mas a nível financeiro a coisa deve estar mesmo muito, muito complicada no reino do Dragão.

7 comentários:

Charlie M disse...

Penso igual mas tambem sei que o Atletico esta sempre atras dos nossos jogadores e daqui a um ano quem sabe se pudemos usar o Oliver Torres numa venda como moeda de troca... Se fosse outro clube nao diria o mesmo. O Atletico em vez nos roubar os jogadores como Paulo Assuncao teria mais argumentos para falar directamente com o FC Porto. Tambem se o jogador depois de uma epoca estraordinaria gostar do clube pode fazer uma pressao junto ao Atletico Madrid para ficar no Dragao.

Anónimo disse...

O Courtois este no Atlético Madrid, sem opção de compra. Fala-se que voltará ao Chelsea. O que é que o Atlético ganhou com isso? Um Campeonato.

AG

Pedro Silva disse...

@ Charlie M

Percebo a lógica.

Contudo sou da opinião de que se porventura o Óliver levar a cabo uma época extraordinária no Dragão irá com toda a certeza querer regressar à casa mãe porque o Campeonato Espanhol tem uma visibilidade muito maior que o Português e o Atlético, embora financeiramente de rastos, tem mais condições para lhe pagar um ordenado elevado.

@ Anónimo

Isto das conquistas dos Campeonatos tem de ser visto num critério alargado. Até porque seguindo esta forma de pensar e sendo justo temos de dizer que quem deu o Campeonato ao Atlético foi o Godin que marcou o golo do empate na Catalunha na última jornada de La Liga.

Courtois foi um dos pilares do Atlético de Simeone. Valorizou imenso e continua a valorizar no Mundial. E que lucro retira o Atlético de uma futura venda do seu passe? Zero porque o Atleta é do Chelsea. É aqui que se pretende chegar tendo em consideração que o FC Porto não tem a "folga financeira" que têm outros Clubes a quem toda a gente fecha os olhos (o Lima já se fartou de falar nisto aqui no Blog) há que pensar em algo mais que a conquista do Campeonato e outros Troféus.

Faro Portugal disse...

Post interessante.

Charlie M disse...

@ Anonimo
Gangou mais que um campeonato...

La Liga x1, Copa del Rey x1, Europa League x 1, UEFA Super Taca x 1 e ficou em segundo lugar na Champions League quase quase campeao tambem.

@ Pedro Silva

Concordo com o que diz mas tenho fe que o consigamos capturar. O Courtois podia regresar ao Chelsea mais cedo mas recusou porque preferia ficar E JOGAR no Atletico. Seu pai ja falou que eram uma familia simples e nao me parece que o dinheiro e tao importante para eles a curto prazo como a felicidade.. agora e mostrar o nosso carinho e esperar que tudo corra para o melhor do FCP.

Ao mesmo tempo estamos a dar uma demonstracao de confianca ao treinador para que consiga impor seu modelo de jogo, logo que a maquina esteja a funcionar sera mais facil encontrar substitutos se voltar para o Atletico Madrid.

Ps- Desculpa pelos erros, sou Ingles como o meu teclado... mas nao duvidar do meu portismo.

Pedro Silva disse...

@ Charlie M

Sim vamos ver o que vai dar o Óliver.

Como disse no texto, não sei se o moço é bom ou mau ou se vai adaptar-se bem ao Dragão ou não. Tem o benefício da dúvida quem sempre dou aos novos Jogadores que chegam ao Porto.

O que sei é que o rapaz em Espanha já tem uma imprensa muito boa e é muito apreciado. Também conheço quem esteja mais por dentro do Futebol que me tem dito que o Espanhol é um bom Jogador, por isto vamos indo e vamos vendo.

"Ao mesmo tempo estamos a dar uma demonstracao de confianca ao treinador para que consiga impor seu modelo de jogo, logo que a maquina esteja a funcionar sera mais facil encontrar substitutos se voltar para o Atletico Madrid."

De acordo. Pode até ser que com o Oliver na equipa o Quintero comece a melhorar em vez de se manter em "banho-maria" como tem estado até á data.

"Ps- Desculpa pelos erros, sou Ingles como o meu teclado... mas nao duvidar do meu portismo."

Sem problema. Eu percebi claramente a tua opinião. Quanto ao Portismo; costumo dizer que este não se mede, sente-se e o teu já deu para sentir e de que maneira!

Jorge Afonso disse...

Boa tarde.
Não tendo feito uma resenha exaustiva, creio que este é um caso inédito na história recente do FC Porto. Preocupa-me precisamente pela conclusão final expressa no post.
Aliás, notícias de hoje em Espanha dão como provável a vinda para o FC Porto de Ilarramendi, do Real Madrid, por empréstimo, sem opção de compra.
Considerando que os nossos rivais também têm andado bastante contidos nas aquisições deste defeso, o recurso a jogadores emprestados poderá ser uma forma de fortalecer o plantel, conferindo-lhe a qualidade que os capitais próprios neste momento já não serão capazes de proporcionar. Naturalmente que isso poderá implicar, numa análise rápida, o sacrifício de projectos de longo prazo que cada vez mais parece terem de passar pela compra de jogadores muito jovens e pela subsequente valorização nas equipas de escalões etários inferiores ou B.
No entanto, como já por diversas vezes foi referido neste blog, o presente ano será financeiramente muito difícil para todos os clubes portugueses. Creio que poderemos estar a assistir às primeiras evidências disso.
Cumprimentos portistas.