sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Pensamento da Semana: Contra factos…

Comecemos por Marco Ferreira. Há duas épocas atrás, Marco Ferreira apitou duas derrotas do Benfica e, numa delas, teve o desplante de expulsar Luisão. Foi despromovido. E se tivesse sido justamente despromovido, não haveria nada a dizer, mas repare-se, o mesmo Conselho de Arbitragem que o despromoveu nomeou-o semanas antes para arbitrar a final de uma taça. E nunca, por muitos erros que cometa, Marco Ferreira seria pior que Bruno Paixão, por exemplo. Continuemos com Manuel Oliveira, árbitro que estará desempregado. Em agosto foi nomeado para arbitrar o Benfica-Vitória de Setúbal. O jogo acabou empatado e, de facto, o árbitro cometeu alguns lapsos. Foi directo para a jarra uns tempos e, desde então, passa mais tempo a arbitrar na segunda liga do que na primeira, recebendo menos dinheiro por isso. Por outro lado, Jorge Sousa. No final de novembro arbitrou um polémico Boavista-Guimarães, marcando um penalty quando uma bola rematada a menos de um metro bateu no braço de um jogador do Boavista. Nada lhe aconteceu e foi nomeado, poucas semanas depois para o Benfica-Sporting. Quando a bola ressaltou para a mão de Pizzi e depois de uma mão para a outra, nada lhe aconteceu. Mas analisando os dois lances, percebe-se que o árbitro foi incoerente. Num deles cometeu um erro muito grave, mas nada lhe aconteceu. O mesmo aconteceu a Bruno Esteves que, 3 dias depois de fechar os olhos a um penalty escabroso sobre Maxi Pereira no Porto-Marítimo foi arbitrar o Tondela-Boavista.

Neste momento, o Conselho de Arbitragem não promove os melhores árbitros e pune os piores. Promove os que ajudam o Benfica e prejudicam o Futebol Clube do Porto. E os árbitros, por mais honestos e imparciais que sejam, sabem disto e são afectados por isso. Mesmo que não façam de propósito, o seu subconsciente funciona e, na dúvida, apitam sempre contra o Porto e sempre a favor do Benfica. Só assim se percebe os inúmeros recordes de jogos sem penaltis contra e sem expulsões que o Benfica tem.


Excerto de artigo de opinião publicado no blog mística do dragão

Obviamente que percebo e até que concordo com muito daquilo que João Ferreira escreveu, mas há que ter também em linha de conta que a forma como o Futebol Clube do Porto aborda certos jogos e o plantel de mediana qualidade que Pinto da Costa e seus pares (e por pares entenda-se Alexandre Pinto da Costa, Jorge Mendes e Doyen) “criaram” para que Nuno Espírito Santo enfrentasse a actual época desportiva não abona muito a favor das múltiplas e justificadas razões de queixa que o Clube tem sobre as arbitragens…

Contra factos não há argumentos, e como tal há que dizer que o principal culpado de toda esta situação é Jorge Nuno Pinto da Costa. E pelos vistos tal situação vai perdurar ab eternum porque Pinto da Costa só fala e defende o Futebol Clube do Porto nas horas boas. Nas más deve tomar chá de sumiço
 
E é lamentável que assim seja pois nunca como hoje o Futebol Clube do Porto necessitou tanto de um Presidente - e estrutura - à altura dos pergaminhos do Clube!

2 comentários:

António Jorge Paiva Lourenço disse...

"Chá de sumiço": sem dúvida!

rbn disse...

Vejam lá algumas coincidências:

- nunca mais ninguém ouviu em lado nenhum falarem insistentemente em VERDADE DESPORTIVA com há tempos atrás falavam dia sim e dia...também...
- o "exterminador professor doutor catedrático" perdeu toda a impunidade e lambe-botice que tinha quando treinava do outro lado da 2ª circular... até o líder superstar tem mais capas de jornal que o "mestre da tática"...
- não se vê em lado nenhum qualquer comentador boifiquista exaltado e revoltado com arbitragens como há tempos atrás...
- vouchers é palavra esquecida, morta e enterrada...

Estas coincidências são as que me lembro agora, mas há mais...

Mas o que eu penso que é mais importante para refletir:
meus caros companhiros portistas, se o penalty ( aquilo não é penalty, diga-se de passagem ) de Setúbal não tivesse sido marcado e o ispórti tivesse sido qualificado, algum de voces tem certeza absoluta que iriam fazer este barulho todo com "crise ou caos" na arbitragem???

Sabem porque este barulho todo?
Porque o recreativo clube de Portugal, tantas vezes ajudado com andebol, foi prejudicado!!!
Porque se fosse o Porto, eles estavam se cagando e ainda diziam que o penalty foi bem marcado e que os dois centrais mais o guarda-redes tinham de ter visto vermelho direto...

Pinto da Costa com 80 anos e duas operações recentes ao coração, mesmo que quisesse, não dá mais para estar onipresente e forte em todas as lutas, é humanamente impossível...
...mas pode fazer coisas como um BLACKOUT... ou PROIBIR atletas e treinadores a falarem com toda e qualquer corja de jornaleiros que escrevem trajados com camisolas, cachecóis, bonés e bandeiras vermelhas ou verdes, entre outras coisas...
...isso ele pode FAZER...e já devia ter feito...

Sem o penalty-fake de Setúbal, estaria tudo em paz no futebol português, disso tenho certeza absoluta.